A qualificação para a prova de Spa-Francorchamps ditava que Nélson Lira estaria no primeiro lugar da grelha de partida, seguido por Tiago Freitas e Domingos Vaz. Na qualificação vimos vários pilotos a fazer a pole-position sendo que logo em seguida outro fazia um tempo ainda menor.


A prova de Spa foi demolidora num nível ainda superior à do Mónaco, a prova contou com 13 pilotos à partida, mas só 6 conseguiram terminar.
No inicio da prova Domingos Vaz faz um arranque fantástico e apodera-se do primeiro lugar. Devido a incidente Tiago Freitas cai do 2 para o 11 lugar e assim ficam lá na frente Domingos Vaz, Luis Carreiro que tinha arrancado no 5 lugar da grelha e depois Nélson Lira. Luis Carreiro faz a sua primeira paragem na box muito cedo, quando estava decorrido aproximadamente 1/4 da prova, antevendo uma estratégia de 2 paragens. Nélson Lira, Domingos Vaz e Paulo Sousa cumpririam apenas uma paragem, sendo ainda que Nélson Lira teria que cumprir um Drive Trough comprometendo também um pouco a sua corrida. Tiago Freitas também tinha uma penalização de Stop and Go a cumprir devido a incidentes na corrida anterior, o que de certa forma comprometia uma corrida que lhe estava a começar a correr bem, no entanto o motor do Ferrari não  aguentou até à linha da meta.
Com a estratégia de 2 paragens Luis Carreiro consegue ter pneus frescos para ir atrás de Domingos Vaz que na parte final da corrida já vinha a lutar com o desgaste dos pneus, Luis Carreiro consegue passar Domingos Vaz e ainda mesmo antes da prova terminar Paulo Sousa também passa por Domingos vaz que seguia num ritmo bastante lento, pois o combustível que lhe sobrava poderia não ser suficiente, assim sendo Luis Carreiro terminava em 1º lugar, seguido por Paulo Sousa e em 3º Domingos Vaz.
No campeonato a classificação geral está ordenada da seguinte forma, Nélson Lira ocupa o 1º lugar com 130 pontos, Domingos Vaz é o 2º com 94 ponto e Paulo Sousa em 3º com 68 pontos.
A próxima prova é em Itália, no circuito de Monza.